domingo, 26 de abril de 2009

Também lá estive...


... e com uma reivindicação maningue pós-moderna.

Aquele abraço, Filipe!

7 comentários:

Marco Sistinne disse...

Olá Paulo, parabéns pelo blog, voltarei
aqui com mais calma para revê-lo.

abraços literários
Marco
Bula Literal

Filipe M. Reis disse...

... e, já agora, que seja de mistura e sementes de sésamo on the top.
Um grande abraço
F

(Paulo Granjo) disse...

Fica bem mais gostoso, Filipe, fica sim senhor.

Só que isso ainda não se lembraram de proibir.

umBhalane disse...

Realmente falta sal, e mesmo alguma pimenta na "coisa".

Não dá, já, pica.

Marta disse...

Ninguém sabe da regulamentação sobre os limites de sal no pão.

Ainda vão achar que o problema é conjugal.

Anónimo disse...

Eh lá! O blog levou uma actualização valente nos últimos dois dias. Nem tive tempo para actualizar a leitura. Mas que a foto é maningue pós qualquer coisa, é pois! E digo isto para não falar na falta de sal que para aí anda. Ou será de chá? Abraço.
Vera Azevedo

(Paulo Granjo) disse...

Não, senhora! A conjugalidade vai bem e recomenda-se.
E, cá em casa, nem sequer a cadela tem falta de sal. Só mesmo o pãozinho...